Vida de Internato

Foto por Leandro Franco, publicitário e fotógrafo. - Giulianna Félix e amigas em quarto do dormitório feminino do UNASP Campus 2 (Engenheiro Coelho - SP)
Acho que todo mundo já ouviu falar de Internato, mas com outro nome: Reformatório. Quando eu decidi ir para o IASP (Internato Adventista em Hortolândia - SP), a parte não adventista da minha família achou que era loucura eu querer ir morar num reformatório, mas Internato e Reformatório são coisas bem diferentes. O reformatório é quase uma FEBEM, feita para adolescentes problemáticos. Tem regras mais rígidas do que o normal e o objetivo é literalmente reformar o adolescente. O internato tem outra visão. Você está lá pra estudar, se divertir, fazer amigos, se tornar mais responsável e ter uma noção de como é dividir a casa (ou o quarto) com amigas. É quase como morar sozinha. 

Os adventistas em geral têm muito contato com a realidade dos internatos, por isso é mais fácil você ouvir de um adventista a frase: "Quero muito ir para um internato", que de qualquer outra pessoa, e comigo não foi diferente. Muitas amigas, depois que eu voltei e até mesmo antes de ir, me bombardearam com perguntas  que, creio eu, devem ser do interesse de qualquer pessoa que esteja lendo esse post, e vou listá-las abaixo com suas respectivas respostas. 
  1. Porquê você quis ir para o IASP? Porque eu queria sair de casa, queria poder morar sozinha, ser independente, conhecer pessoas novas.
  2. Foi difícil se adaptar com mais 3 meninas morando com você? Foi, e muito. Fui filha única por 12 anos e nunca precisei dividir meu quarto com meu irmão. Sempre tive tudo pra mim, e meu quarto era a minha bagunça, e só eu tinha opinião sobre as minhas coisas. Como eu nunca fui organizada, surgiram conflitos. As meninas queriam me MATAR e com toda a razão. Então tive que mudar de quarto para manter a amizade. Fiquei chateada no começo porque não é nada fácil ser expulsa do quarto, mas aprendi a lição e me dei muito bem com as minhas outras colegas de quarto. 
  3. A comida era boa? Era. E muito boa. Era vegetariana como em qualquer colégio adventista, mas era muito boa e saudável. Engordei 4kg em 2 meses, mas sem barriga, sem nada disso. Pura massa magra e eu comia 6 vezes ao dia. As 3 refeições do campus + lanche no intervalo da aula + lanche depois do almoço + miojo a noite, mas nunca deixei de comer bem durante as refeições normais pra aguentar as besteiras. 
  4. Não é chato ser obrigada a ir ver os cultos todos os dias, inclusive sexta e sábado? Eu sei que sou adventista, mas nunca fui muito fã de ir pra cultos. Sempre preferi só ir à Escola Sabatina, mas peguei gosto por cultos lá no IASP. Mesmo quem não era adventista e estava lá, gostava um pouco dos cultos. As sextas feiras são sempre deliciosas porque todo mundo ta sempre rindo. Eu entrava no dormitório umas 16h e dava pra ouvir o barulho dos secadores de cabelo e das risadas das meninas. Era gostoso, me fazia sorrir. Todo mundo se arrumava e no culto a gente guardava um banco todinho pra ninguém sentar separado da gente. Foi muito bom. 
  5. As regras de namoro são muito rígidas? São, mas independente do lugar em que se esteja, quem quer consegue, basta tomar cuidado, mas ninguém vai te dar advertência por saber que você namora alguém ali dentro. Pode andar de mãos dadas, desde que o namoro seja assumido publicamente, ai você paga O mico porque o casal recém-formado, assim que descoberto, tem que levar a bandeja de todo mundo do refeitório. É tradição. E é uma delícia trollar os amigos pombinhos! AIUSHAIUSAIUHS
  6. Não se pode comer carne no colégio? Pode, mas eles não servem carne. Normalmente você só come carne de 4ª feira ou sábado à noite porque tem como pedir uns hambúrgueres maravilhosos de uma lanchonete lá perto. Eles entregam pro colégio. 
  7. Como faz pra fazer academia, esportes, natação, essas coisas? No IASP, no UNASP C1 e no C2 tem academia, piscina olímpica, quadras, e tudo isso, sendo interno, você faz de graça. 
Bom, minhas lindas. Vida de interna não é fácil, mas é boa. Não existem em mim lembranças tão doces quanto dos momentos que passei ao lado de cada um que conheci no IASP. Vale a pena, de verdade! 

2 comentários:

Meia Noite e Quinze disse...

Olá, Ana! Que interessante. Adorei saber mais sobre essa vida de internato, eu nunca tinha pensado que era possível ter toda essa coisa aqui no Brasil porque nunca tinha ouvido falar de nada parecido. Amei saber mais sobre sua vida e sobre esse tipo de cultura. A sua perguntinha sobre o demaquilante será respondida lá no blog mesmo, ok? Então é só procurar seu comentário lá no post que minha resposta está em baixo.

Fernanda F. Zucolotto.
www.meianoiteequinze.com
www.facebook.com/meianoiteequinze
@ferzucolotto | @meianoitequinze

Ana Giulia Morellato disse...

HAHA, muitas pessoas normalmente acham estranho ouvir falar de internatos no Brasil, mas a rede adventista de ensino tem vários, e são os melhores! ;)

Muitos beijos!